EMPRESA

BREVE HISTORIAL

A COOPERATIVA DOS PEDREIROS foi fundada no ano 1914 por um grupo de operários especializados que na época estavam envolvidos na construção do Edifício da Estação de S. Bento (Porto) onde interiormente estava implantado o Convento daquela evocação.

No ano da sua fundação e, dada a alta qualidade profissional dos seus membros fundadores foi escolhida para se encarregar da construção do Monumento à Guerra Peninsular na Rotunda da Boavista que, entretanto a meio da sua construção, já com os ornatos na base do monumento e motivos escultóricos de granito e de bronze feitos, foi suspenso por falta de verba orçamental, pela Câmara Municipal do Porto. (Marques da Silva foi o arquitecto e Alves de Sousa o escultor).
Posteriormente, no ano de 1948 a mesma entidade convidou a Cooperativa dos Pedreiros para concluir o monumento com a construção de todo o seu fuste circular com os motivos escultóricos não só de granito como de bronze.

Em 1924 foi pela Câmara Municipal do Porto, encarregada da construção do edifício dos Paços do Concelho, não só de toda a sua estrutura como das cantarias e de todos os motivos escultóricos existentes nas fachadas e interiores.
Decorridos alguns anos a C.M.P., por falta de verbas orçamentais, decidiu interromper o prosseguimento da construção, tomando a Cooperativa dos Pedreiros o compromisso de prosseguir com a referida construção e auto financia-la até a C.M.P. possuir a verba necessária para cobrir o financiamento feito pela Cooperativa dos Pedreiros o que veio a acontecer no ano seguinte.

Em reconhecimento por este gesto e dado que na época existia uma taxa elevada de desemprego, por portaria publicada no Diário do Governo nº.31-2ª.Série de 1933.02.07, foi a Cooperativa dos Pedreiros louvada pelo então Ministro das Obras Públicas e Comunicações Eng.º, Duarte Pacheco, pela sua acção social.

Em 1937, a Cooperativa dos Pedreiros tomou conhecimento de novos equipamentos e técnicas de transformação e polimento de granitos, em Paris, onde se deslocou o seu gerente José Moreira da Silva, que foi o grande líder da cooperativa por mais de cinquenta anos, que tomou conhecimento daquelas tecnologias, tendo imediatamente firmado um contrato com a firma francesa, tornando-se a Cooperativa dos Pedreiros, introdutora em Portugal daquelas tecnologias.

Em 1958 foi a esta Cooperativa atribuída a Medalha de Ouro e Diploma de Honra na Exposição Universal e Internacional de Bruxelas pelo trabalho de colunas polidas em coroa circular apresentada naquela Exposição, distinção ainda não concedida a nenhuma outra empresa do nosso sector. Este tipo de trabalho com tecnologias mais aperfeiçoadas do que em 1958, é ainda hoje executada sem qualquer concorrência.

Pela excelência dos seus trabalhos, tem a Cooperativa dos Pedreiros vindo a ser reconhecida por diversas entidades e organismos públicos que lhe têm concedido as mais diversas distinções, nomeadamente. a Medalha de Prata concedida pela Direcção Geral de Minas, e a Medalha de Mérito - Grau Ouro - concedida pela Câmara Municipal do Porto.


Em 1990 por despacho publicado no Diário da República II Série nº.284 de 11.12.1990 foi esta Cooperativa reconhecida com PESSOA COLECTIVA DE UTILIDADE PUBLICA nos termos do Decreto-Lei nº.460/77 de 7 de Novembro.

Em 31 de Outubro de 1991 foi a Cooperativa dos Pedreiros agraciada com o Título de MEMBRO HONORÁRIO DA ORDEM DE MÉRITO
video

Factos mais relevantes..................................................

1914 - Um grupo de 10 operários canteiros, com 20$00 cada um, que trabalhavam nas obras de construção da Estação de S. Bento, juntaram-se e fundaram a Cooperativa dos Pedreiros, com sede na Travessa das Almas nº.36 - 1º. - Porto, mudando-a depois para o nº.18 - 1º. da mesma Travessa.

1914 - Início da construção do Monumento à Guerra Peninsular o qual se concluiu em 1948, e do edifício sede da Cooperativa do Povo Portuense.

1924 - Início da construção dos Paços do Conselho da Câmara Municipal do Porto.

1930 - Início da construção da nova Sede Social na Rua D. João IV nº.1000, onde começou a funcionar a cantina, posto médico,  de enfermagem e garagem.

1933 - Recebeu um louvor por portaria publicada no Diário do Governo nº.31 - 2ª. série de 07.02.1933 concedido pelo então Ministro das Obras Públicas e Comunicações, Eng.º. Duarte Pacheco, pela sua Acção de Solidariedade Social.

1935 - Execução em Paris do Projecto da Sede Social pelo arquitecto David. Moreira da Silva, que o ofereceu à Cooperativa.

1937 - Introduziu a Indústria dos Granitos Polidos em Portugal, tendo iniciado a laboração nas suas novas oficinas na Rua D. João IV nº.1000.

1953 - Inauguração dos novos escritórios na Rua D. João IV nº.1000.

1953 - Inauguração do Edifício "Trabalho e Reforma" na Rua Nª. Senhora de Fátima nº.442. Este foi o primeiro edifício construído cujo rendimento se destina ao Subsídio de Reforma dos Cooperadores e Pensão a Viúvas.

1958 - Recebeu a Medalha de Ouro e Diploma de Honra na Exposição Universal e Internacional de Bruxelas, pela coluna de granito polido, em coroa circular, que apresentou naquela exposição.

1964 - Comemorações do 50º. Aniversário da Cooperativa dos Pedreiros, com a presença de entidades oficiais e clientes.

1968 - Obteve a Utilidade Turística para a Unidade Hoteleira em construção no ponto mais alto da cidade do Porto, à cota de 110 metros.

1969 - Inauguração do Edifício Miradouro onde situa a Albergaria Miradouro e Restaurante "Portucale", com a presença de entidades oficiais do Governo, Câmara Municipal do Porto e clientes. Este foi o segundo edifício construído cujo rendimento se destina à Subsídio de Reforma dos Cooperadores e Pensão a Viúvas.

1969 - Falecimento do seu Gerente Honorário Perpétuo José Moreira da Silva, no dia 8.12.69, saindo o féretro de câmara ardente da Sede Social para a Igreja de Nª. Sr.ª. da Conceição, seguindo depois para o Cemitério de Moreira da Maia.

1970 - Homenagem da Câmara Municipal da Maia com descerramento de lápides pelo Presidente
Dr. Vieira de Carvalho na casa onde nasceu José Moreira da Silva e na Rua a que foi dado o seu nome.

1971 - Por iniciativa da Câmara Municipal do Porto, foi descerrado um busto em bronze no jardim com o nome de José Moreira da Silva, em homenagem da cidade àquele ilustre cooperativista, fundador e Gerente Honorário Perpétuo da Cooperativa dos Pedreiros, tendo sido dado o seu nome ao Largo fronteiro às instalações da sua Sede Social.

1971 - Compra dos terrenos das Instalações em Ponte de Moreira, Leça do Balio, Matosinhos.

1972 - Recebeu a Medalha de Prata da Direcção Geral de Minas e Serviços Geológicos por serviços prestados à indústria.

1972 - Inicio das obras de construção das Instalações em Ponte de Moreira, Leça do Balio, Matosinhos.

1973 - Visita do Alcaide de Vigo, Dr. António Ramilo e Esposa em retribuição da visita do Presidente da Câmara Municipal do Porto a Vigo.

1977 - Reunião Anual da FIGE por ter sido escolhida a nossa Cooperativa e Portugal para a rotatividade de reuniões entre os vários países. Esteve presente o Director da Revista Francesa "Le Mausolée", que se dignou fazer uma grande reportagem a qual está transcrita no Relatório e Contas de 1977.

1977 - Inauguração simbólica pelos dirigentes da FIGE (Federação Internacional dos Graniteiros Europeus) com as máquinas a serrar granito, nas novas instalações industriais em Ponte de Moreira, Leça do Balio, Matosinhos, onde se situam as novas oficinas de serração, polimento e acabamento de granitos, bem como um grande parque de blocos e placas serradas.

1982 - Na visita ao Porto de Sua Santidade o Papa João Paulo II teve esta Cooperativa a honra de lhe oferecer um anel de granito Polido, recebendo uma carta de agradecimento, a qual se encontra exposta no nosso Museu.

1985 - Na visita ao Porto de Sua Majestade a Rainha de Inglaterra teve a Cooperativa a honra de lhe oferecer um anel em granito polido e tendo recebido uma carta de agradecimento, que se encontra também exposta no Museu.

1989 - Recebeu do então Presidente da Câmara Municipal do Porto, Dr. Fernando Cabral, mediante prévia aprovação unânime da Exma. Vereação, a Medalha de Mérito - Grau Ouro, pelos relevantes serviços prestados pela Cooperativa dos Pedreiros à cidade do Porto.

1989 - No dia do 75º Aniversário recebeu uma mensagem de felicitações de Sua Ex.ª. O Presidente da República Dr. Mário Soares, que também se dignou condecorar, a título póstumo, o seu Gerente Honorário Perpétuo José Moreira da Silva.

1989 - Inauguração da Academia José Moreira da Silva - Escola Profissional de Economia Social EPES, no Complexo Intercooperativo da Cooperativa dos Pedreiros, junto da sua sede.

1989 - Inauguração do Museu da Cooperativa dos Pedreiros, na sua Sede Social.

1990 - Foi considerada Pessoa Colectiva de Utilidade Pública por Sua Ex.ª. o Primeiro-Ministro Prof. Dr. Aníbal Cavaco Silva, conforme consta do despacho publicado no Diário da República II série, nº.284 de 11-12-90.

1991 - Visita de Sua Excelência O Primeiro-Ministro Prof. Dr. Aníbal Cavaco Silva acompanhado pelo Senhor Ministro das Obras Públicas e Comunicações Eng.º. Ferreira do Amaral e do Senhor Ministro da Educação Dr. Roberto Carneiro, tendo percorrido as instalações da sua Sede Social, do Museu, da Academia José Moreira da Silva - Escola Profissional de Economia Social e tendo ainda feito uma breve visita às instalações industriais, sita em Ponte de Moreira.

1991 - A nossa Cooperativa foi agraciada como Membro Honorário da Ordem de Mérito por alvará de 31-10-91 da Presidência da República, conforme se vê na sua reprodução nas páginas nºs.2 e 3.

1995 - Inauguração do Instituto Joaquim de Oliveira Guedes - Instituto Superior de Economia Social, no Complexo Intercooperativo da Cooperativa dos Pedreiros, junto da sua Sede Social.

1995 - Entrega por Sua Excelência O Primeiro-Ministro Prof. Aníbal Cavaco Silva, das insígnias de Membro Honorário da Ordem de Mérito, concedida à nossa Cooperativa por Sua Excelência O Presidente da República Dr. Mário Soares.

1996 - Visita de Sua Excelência o Ministro da Solidariedade Social que no nosso Anfiteatro presidiu à comemoração do 20º. aniversário do INSCOOP - Instituto António Sérgio do Sector Cooperativo.

MUSEU DA COOPERATIVA DOS PEDREIROS


O Museu da Cooperativa dos Pedreiros foi inaugurado a 9 de Março de 1989, por ocasião do 75º aniversário da instituição, pelos seus Órgãos Sociais. Teve o propósito de homenagear o trabalho de várias centenas de operários que ao longo de todos estes anos contribuíram para a grandiosa obra da Cooperativa, exaustivamente ilustrada neste Museu.

A missão do Museu da Cooperativa dos Pedreiros é o de preservar a memória histórica da sua actividade quase centenária, através da conservação e exposição de objectos de valor histórico, artístico e documental do património da Cooperativa. E tem o objectivo de ser um núcleo museológico de referência no panorama das Cooperativas de Produção, em particular.

A exposição permanente é constituída por fotografias e maquetas, documentando algumas das obras mais importantes construídas pela Cooperativa, respondendo com rigor e profissionalismo ao traço dos arquitectos mais renomados como Marques da Silva, António Correia da Silva, Álvaro Siza Vieira, entre tantos outros. Em mapas da cidade do Porto, de Portugal e do Mundo estão sinalizadas as empreitadas e as obras para onde fornecemos granitos polidos, dando uma cabal ideia da proliferação dos nossos trabalhos.

Várias vitrinas apresentam documentos históricos como os primeiros livros do diário, relatórios e contas; jornais e revistas dedicadas à Cooperativa; os prémios, medalhas e comendas recebidas das Entidade Oficiais, cartas de relevância, nomeadamente, da rainha de Inglaterra Isabel II, do Papa João Paulo II, etc.

Por último, porém não menos interessante, expõem-se alguns trabalhos em granitos de variadas cores e procedências; um belíssimo painel decorativo, balaústres, espirais, prismas multifacetados; fragmento da base duma coluna do palácio dos Congressos, em Bagdad no Iraque; coluna vazada em granito polido cristal-rosa do Alto Minho, premiada com Diploma de Honra e Medalha de Ouro na Exposição Universal de Bruxelas, em 1958 e exposta mais tarde em Londres com os primeiros anéis de granito polido produzidos pela Cooperativa dos Pedreiros; algumas esculturas e uma extraordinária mesa de granito negro polido com incrustações de granito amarelo.